Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

PROPOSTA PARA O EJA - ENSINO DE JOVENS E ADULTOS

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO







EJA DE QUALIDADE EXIGE TEMPO, PRESENÇA E EXEMPLO DOS PROFESSORES


Proposta idealizada pelo professor Ronaldo Francisco Pajeu com o objetivo de aperfeiçoar o Ensino de Jovens e Adultos no Estado de Mato Grosso do Sul.

 









Campo Grande, 09 de setembro de 2011.
SUMÁRIO


INTRODUÇÃO -------------------------------------------------------------------------------------------1
JUSTIFICATIVA -----------------------------------------------------------------------------------------2
PONTOS POSITIVOS E PONTOS NEGATIVOS NO ATUAL MODELO DO EJA----------3
PONTOS POSITIVOS E PONTOS NEGATIVOS NO NOVO MODELO DO EJA------------4
COMPARAÇÃO DO ATUAL MODELO E OS MODELOS PROPOSTOS --------------------5
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS------------------------------------------------------------------6













1 - Introdução
            Seguindo os princípios básicos da lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, a Resolução/SED n. 2.317, de 29 de dezembro de 2009, a deliberação CEE/MS Nº 9090, de 15 de maio de 2009 e a deliberação CEE/MS Nº 9160, de 11 de novembro de 2009 podemos analisar, elaborar e executar projetos de Educação de Jovens e Adultos nas escolas do estado de Mato Grosso do Sul visando um ensino de qualidade para “... àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no ensino fundamental e médio na idade própria”. Por tanto, após um determinado período de execução do EJA nas escolas se faz necessário avaliarmos a eficiência do projeto levando em considerações os pontos positivos e negativos apresentados. Evidentemente quando os pontos negativos superam os pontos positivos é sinal que precisamos avaliar e alterar o que julgarmos necessário, para que os educandos como foco principal da educação não sejam prejudicados no processo de ensino aprendizagem.


2 - Justificativa
Essa proposta se faz necessária diante da realidade apresentada em escolas que executam o projeto EJA – Educação de Jovens e Adultos -, as quais apresentam alto índice de evasão escolar e baixa produtividade (qualidade) no ensino.







3 - Pontos positivos e negativos no atual modelo do EJA
Pontos positivos
Pontos negativos
Alunos saem mais cedo da escola.
Professores prepararam mais atividades do que professores que não têm aula direcionada.
Professores saem mais cedo da escola.
Trabalhos extraclasses em excesso para os alunos, contribuindo para a evasão escolar. Levando em consideração que a maioria dos alunos são trabalhadores.
Bom para o professor, pois na prática trabalha menos do que no ensino regular.
Professores passam trabalhos fora da realidade dos alunos, os quais muitos pagam para fazer trabalhos, em muitos casos por falta de tempo.
Bom para o professor, pois nas aulas direcionadas nem sempre estão presentes.
Alunos raramente estão na escola na aula direcionada.
Professores são beneficiados, mas os alunos prejudicados.
Professores não cumprem a risca o horário da aula direcionada por falta de tempo, pois trabalham em mais de uma escola.
Professores têm mais tempo para fazer conselho de classe, devido a carga de 800 horas ser aplicada em 192 dias letivos.
Professor não pode lotar em mais do que cinco turmas com aula direcionada provocando transtornos nas escolas para lotação dos professores.

Recesso de julho muito longo provocando abandono parcial dos alunos. Pois o recesso previsto em lei somado os dias de conselho de classe e dias destinado a SED, quase somam três semanas. Muitos alunos emendam uma semana antes do recesso e uma depois.

Pouco tempo para desenvolver com os alunos as atividades e os materiais didáticos disponíveis.

Alunos desistem porque não dão conta de tanto trabalho.

Professores usam tempo do conselho (reserva da SED) para fazer diário. O correto é fazer diariamente durante o bimestre.
             
4 - Pontos positivos e negativos no novo modelo do EJA
Pontos positivos
Pontos negativos
Proporciona mais tempo do professor com os alunos.
Os alunos passam a sair mais tarde da escola.
Mais tempo para o professor planejar aulas dadas, pois não tem que planejar, aplicar e corrigir aulas direcionadas.
Os professores passam a sair mais tarde da escola.
Redução e/ou exclusão de trabalhos extraclasse para os alunos, reduzindo a evasão escolar. Levando em consideração que a maioria dos alunos são trabalhadores.

Os alunos estarão presentes nas aulas que atualmente são direcionadas.

Professores passarão a cumprir 100% o horário de todas as aulas.

Professores serão lotados sem transtornos, devido o limite de turmas que o modelo atual exige.

Recesso de julho mais curto do que o atual, se aproximando do ensino regular, evitando abandono parcial dos alunos.

Mais tempo para desenvolver com os alunos as atividades e os materiais didáticos disponíveis, promovendo melhor qualidade da aprendizagem.

Alunos mais entusiasmados visto que não há muitos trabalhos extraclasses.

Exige mais do professor chegar ao fim do bimestre com o diário em dia.

Professores mais presentes (cumprindo horário) nas escolas.


Observações:
O horário da saída não interfere negativamente para os alunos que dependem de transporte coletivo, pois a maioria dos alunos mora perto das escolas devido o sistema de pré-matrícula, o qual procura atender aos estudantes de acordo com o endereço e a disponibilidade de vaga mais próxima da residência, também boa parte dos alunos do EJA utiliza transporte particular para o trajeto escolar, além disso, vários alunos das escolas com ensino regular saem mais tarde do que o atual horário do EJA e residem em mesmos bairros e nem por isso são prejudicados no processo ensino-aprendizagem.
Outro ponto a ser destacado é a quantidade de dias para fazer conselho de classe, pois no ensino regular é previsto apenas um dia diferentemente do EJA que utiliza três dias (mas o ideal seria dois dias para ambos os casos).




5 - Comparação do atual modelo com os modelos propostos
Atual modelo
5 horas/aulas diária = 4 h/a presenciais e 1 h/a direcionada.
Cada hora/aula = 50 minutos.
192 dias letivos x 250 minutos/dia = 48000 minutos.
48000 minutos ÷ por 60 minutos = 800 horas.
Horas/Aulas presenciais
Horas/Aulas direcionadas
Horas/aulas
Total em horas
Dias letivos
768
192
960
800
192
  
Modelo proposto nº 01
5 horas/aulas diária = 5 h/a presenciais.
4 horas/aula de 45 minutos cada = 180 minutos.
1 hora/aula de 55 minutos (10 minutos finais para o professor).
Logo 180 + 55 = 235 minutos por dia de aula.
Faltam apenas 05 minutos para 240 minutos ou 4 horas diárias.
Então 200 dias letivos x 05 minutos = 1000 minutos.
1000 minutos ÷ por 235 minutos (1 dia letivo) = 4,25 dias.
200 dias letivos + 4,25 dias letivos = 204,25 dias letivos, podendo arredondar para 205 dias letivos.
Resumindo: teríamos a seguinte situação
205 dias letivos x 235 minutos/dia = 48175 minutos
Observação:
Os 05 sábados letivos poderiam ser destinados para as atividades culturais e esportivas com a comunidade escolar.
Horas/Aulas presenciais
Horas presenciais
Horas flexibilizadas
Sábados letivos
Total
Dias letivos
1000
750
33,33
05
803 horas
205
45000 minutos
45000 minutos
2000 minutos
1175 minutos
48175 minutos


Importante observação:
Com o modelo proposto, as escolas que tem o EJA e concomitante o ensino regular não apresentarão problemas em adequação de horário, pois o ensino regular noturno poderá adotar esse mesmo modelo conforme anexo II da Resolução/SED n. 2.370, de 29 de novembro de 2010 (ensino fundamental) e anexo VII da Resolução/SED n. 2.370, de 29 de novembro de 2010 (ensino médio).
Modelo proposto nº 02
5 horas/aulas diária = 5 h/a presenciais.
5 horas/aula diária de 45 minutos cada = 225 minutos.
200 dias letivos.
200 dias letivos x 225 minutos/dia = 45000 minutos.
Justificativas
 A quantidade de minutos com alunos em sala no modelo proposto (45000minutos) ainda que inferior ao atual modelo (48000 minutos total), na prática é superior, pois no atual modelo os alunos ficam presentes em sala de aula apenas 38400 minutos, ou seja, 192 dias x 200 minutos (4 tempos de 50 minutos cada). Além disso, essa proposta apresenta horas/aulas superior e total de horas igual ao Projeto EJA – I – MS, conforme a Resolução/SED n. 2.317, de 29 de dezembro de 2009, a deliberação CEE/MS Nº 9090, de 15 de maio de 2009 e a deliberação CEE/MS Nº 9160, de 11 de novembro de 200.
Horas/Aulas presenciais
Horas presenciais
Dias letivos
1000
750
200
45000 minutos
45000 minutos
200

6 - Referências bibliográficas
- Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996.
- Resolução/SED n. 2.317, de 29 de dezembro de 2009.
- Deliberação CEE/MS Nº 9090, de 15 de maio de 2009.
- Deliberação CEE/MS Nº 9160, de 11 de novembro de 2009.
- Comunicação Interna Circular n. 44/2010.
- BAHIA. Secretaria de Educação. Gerenciando a Escola Eficaz: conceitos e instrumentos.
Salvador, 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário